Qual a importância da cultura organizacional e como construí-la na empresa?

A cultura organizacional abrange comportamentos, hábitos, valores éticos e morais, crenças e políticas a serem seguidas por todos da empresa. Todos esses fatores contribuem para o sucesso do negócio, seja por reforçar o que é importante para os clientes, seja por auxiliar os colaboradores a enxergarem a empresa e a vestirem a camisa.


Esse é um dos motivos que fazem a cultura do negócio ser importante para sua estratégia. Em palavras mais simples, é como se a primeira fosse a cola para a segunda. Afinal, são as pessoas, seus comportamentos, seus valores, seus hábitos e suas crenças que fazem a empresa funcionar.


No entanto, isso nem sempre é suficiente. É necessário um alinhamento entre os processos, a cultura e a estratégia para que tudo funcione da maneira correta. Como garantir esse equilíbrio? Vamos explicar melhor neste post.





O que é cultura organizacional?


A cultura organizacional está relacionada a ações, crenças e valores adotadas por uma empresa. Esses aspectos fazem parte de um conjunto complexo e abrangente, que determinam como a gestão será feita e como os colaboradores devem se comportar.


Aqui, é preciso entender que o objetivo não é censurar opiniões nem acabar com as diferenças entre as pessoas. A diversidade é importante e contribui para a inovação. Ainda assim, os funcionários precisam saber como agir em várias situações.


Por exemplo, se for preciso tomar uma decisão de última hora e o gestor não estiver perto, o que deve ser feito? Há espaço para trazer novas ideias para a produção? Há possibilidade de um colaborador ajudar outro colega?


Esses e outros questionamentos são respondidos pela cultura organizacional. Ainda que ela não esteja escrita, é internalizada por todos. O motivo é simples: ela serve como um guia de comportamento e mentalidade para todos.




Qual a importância da cultura organizacional?


Os colaboradores são fundamentais para o sucesso de qualquer empresa. São eles que executam as atividades e garantem o bom andamento dos processos. Por isso, é mais do que normal dizer que a alma do negócio são as pessoas.


Ainda assim, é preciso ir além. Os melhores talentos podem estar na equipe e não apresentar todo o seu potencial. Por que isso acontece? Vários fatores levam a esse cenário. Um dos principais é a falta de cultura organizacional.


Quando ela está bem estabelecida, colaboradores e gestores sabem o que fazer. Os últimos incentivam, engajam e motivam os primeiros por meio da gestão. Essa, por sua vez, está relacionada aos objetivos e aos valores do negócio.


Por exemplo, o Grupo Capema acredita que inovar é fundamental para garantir crescimento contínuo. Por isso, um dos aspectos de nossa cultura organizacional é incentivar o estudo dos colaboradores para que todos possam contribuir com ideias.


Desse modo, a empresa incentiva a participação de todos e a inovação abre espaço para que seja cada dia mais incorporada a política do feedback bidirecional, tanto do colaborador para com o seu supervisor e vice-versa. É uma forma de ajudar todos a crescerem com a empresa e mostrar que fazem parte do negócio.



Como construir a cultura organizacional na empresa?


Qualquer empresa vai ter uma cultura organizacional, ainda que ela não seja estrutura pela direção. Isso porque ela depende diretamente das pessoas. Portanto, é recomendado investir em sua estruturação para que todos os colaboradores entendam o que precisam fazer e o que o negócio espera deles.


Como chegar a esse patamar? As melhores práticas são:


Aposte nas pessoas


Sem colaboradores, não há empresa nem cultura organizacional. Por isso, todos devem saber quais são os valores, as ideias e as visões do negócio. Assim, conhecem os comportamentos incompatíveis com o que é esperado.


Esse processo começa já na integração de um novo contratado. Entre as ações que contribuem para esse resultado estão:

  • banners na recepção;

  • encontros periódicos;

  • informativos nos murais;

  • transparência na intranet da organização.

Perceba que essas regras valem para todos os profissionais, desde a produção à gestão. Com isso, o ambiente fica mais equilibrado e todos têm a chance de crescer.


Transmita a cultura organizacional de forma certa


De nada adianta ter missão, visão e valores bem definidos, se eles não forem compartilhados com as pessoas. É preciso que a cultura seja acessível e compreensível para não gerar dúvidas.


Se alguém tiver algum questionamento, deve fazer para ter a resposta. Assim, todo o ambiente corporativo incentiva a produtividade, a objetividade e a harmonia entre os colaboradores.



Seja um exemplo


Os gestores têm a obrigação de liderar pelo exemplo. No Grupo Capema buscamos ser assim, e quem estiver agindo de maneira contrária a essas diretrizes, precisa reorganizar o seu comportamento. É o que determina a cultura organizacional.


Por meio da postura de gestores e diretores, outros profissionais sabem o que fazer e multiplicam as ideias. A partir disso, conseguimos manter uma empresa mais forte e com mais oportunidades para todos.


A mesma regra vale para os colaboradores mais antigos, pois também precisam dar o exemplo para os novatos. Ao mostrarem o que deve ser feito, a cultura é internalizada para que todos ajam da maneira esperada e coloquem em prática o que a empresa espera.


Desta forma, compreendemos que a cultura organizacional é útil tanto para a empresa quanto para os colaboradores, já que por meio dela, cada um pode se destacar dentro da sua área de atuação e mostrar como pode contribuir para o sucesso do negócio. O resultado é um crescimento conjunto.


Achou interessante saber mais sobre a cultura das empresas? Veja outras informações úteis no nosso perfil do Facebook. É só curtir.

28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

R. Coronel Francisco Rocha Júnior, n° 60 

Jardim Márcia | Dourados/MS

 

67 3420-0199 - 67 9 9653-7511

  • Facebook
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | DESENVOLVIDO POR CAPEMA